O verdadeiro Pastor

09/06/2013 - PIB Tasso Fragoso

Ainda criança, lembro-me de que nossos Pastores eram tidos na mais alta conta. Homens íntegros e verdadeiros, estavam acima de qualquer conotação suspeita. Era grande o alvoroço quando sabíamos que nosso Pastor viria nos visitar. Ansiosos, nos preparávamos para sua chegada. Sua imagem e seu olhar detinham nossa atenção e, reverentes, aproveitávamos ao máximo a presença do homem a quem todos atribuíam dignidade e autoridade.

Mas aquele tempo acabou. O surgimento de centenas de seitas e crenças  e seus muitos líderes, alguns se intitulando de pastores, com idéias e pregações diversas, mas quase sempre despreparados para o ministério ou até envolvidos em escândalos, nunca antes atribuídos a pastores. Assim, manchou-se a imagem do excelente trabalho do Ministro da palavra de Deus. Os pastores passaram a ser olhados com desconfiança, e muitas vezes confundidos com charlatães, fanáticos ou mesmo, golpistas. Por isso, antes de conceituar-se o pastor, é necessário confirmar sua legitimidade.

Conforme profetizado em Jeremias 3:15, o Pastor tem características inconfundíveis e invioláveis.

"Dar-vos-hei pastores..." 
São enviados pelo próprio Deus, que não comissionou ninguém para os escolher. Nem mesmo eles próprios decidiram por seu ofício, como se faz com profissões seculares. Mas somente obedeceram ao chamado divino.

"...segundo meu coração..." 
Não vivem necessariamente segundo o coração dos homens, nem da igreja, nem de seus familiares, nem os seus próprios. Mas vivem em conformidade com o coração de Deus, que não dá valor a coisas perecíveis e passageiras, mas à alma que pode viver eternamente.

"...que vos apascentarão com ciência..."  São conhecedores da revelação de Deus. Suas opiniões, respostas, propósitos podem ser lidos nas páginas da Bíblia.

"... e com inteligência."  São racionais e lúcidos. Instrumentos da verdade, não acreditam em fábulas nem se deixam levar por fantasias apaixonantes.

Homens com estas qualidades, velam por nossas almas, como quem hão de prestar contas por elas, conforme nos conforta Hebreus 13:17, o texto que também nos mostra que as verdadeiras ovelhas são obedientes e sujeitas a seus pastores. Feliz o pastor que as tem. Felizes as ovelhas de um Pastor verdadeiro.

Voltar