Padaria em Bom Jesus

Ao nos aproximarmos da casa, um rapaz e um garoto, que brincavam na varanda com uma caixa de som e um microfone, nos olhavam desconfiados, numa pausa no karaoke. É ali que vocês atendem? perguntamos apontando. Ele respondeu que sim e pôs-se a gritar:

Ê, Nicinha! Atende aí!

Uma falha na cerca dava acesso ao local por onde seriamos atendidos. Uma janela especial, maior que as demais, com um estreito balcão. Dentro, uma mesinha no canto direito, com um pano branco cobrindo algumas coisas, que saberíamos ser pães, e uma pequena estufa térmica, que estava vazia, onde se guardam pães de queijo. Chão de cimento em contra-piso, e paredes recém rebocadas, completavam o cenário da nova padaria em nosso povoado, Bom Jesus.

A mocinha simpática logo apareceu, e apresentou seus pães. Dois tipos de pão doce, muito parecido com esses que se fazem em casa. Informou também que a hora do pão novinho é 5 da tarde. Pelo nosso ânimo, não compraríamos nada mesmo e as perguntas apenas fingiam interesse. 

Vamos continuar comendo pão de forma ou bolos feitos em casa, por tempo indeterminado.